Projeto da NASA prevê casas espaciais feitas de fungos


O Ames Research Center da NASA na Califórnia está desenvolvendo e testando tecnologias de protótipo que podem permitir que futuros exploradores 'cresçam' suas próprias casas para uso nas colônias de Lua e Marte. O sistema envolveria os micélios produzidos por um fungo - as estruturas brancas em forma de fio que crescem no subsolo antes de finalmente produzir os frutos que chamamos de cogumelos. Essas tecnologias também têm o potencial de criar estruturas sustentáveis ​​na Terra.


 Usar o micélio para embalagens sustentáveis ​​não é uma idéia nova, mas o projeto de mio-arquitetura em andamento no Ames Research Center avança um pouco mais ao testar o micélio como um componente essencial na criação de habitações e outras estruturas fáceis de usar e ambientalmente amigáveis na lua e outros planetas. A agência espacial mostrou um "banco" cultivado a partir de micélios (abaixo) e tijolos criados parcialmente a partir do mesmo fungo (acima).


 Um dos maiores benefícios do uso de micélios para construir casas é a economia de energia. Em vez de ter que enviar os componentes da habitação para o espaço, consumindo combustível e espaço, as equipes poderiam simplesmente aumentar as estruturas quando chegassem lá. Isso também eliminaria a necessidade de desmontar e mover-se pelas estruturas da Lua e Marte; as equipes poderiam simplesmente regredir o que precisarem sempre que precisarem.

 Obviamente, os astronautas não começariam do zero - o fungo pode ser difícil de crescer na Terra e sem dúvida terá problemas no espaço. Em vez disso, os astronautas seriam enviados com a estrutura básica para os habitats; eles já teriam os micélios no lugar e precisariam apenas ser regados para desencadear o crescimento. A NASA enfatiza que essa estrutura isolaria os fungos para impedir que ela contaminasse a paisagem estrangeira circundante.

 As cianobactérias podem ser usadas para produzir o oxigênio necessário para o crescimento de micélios, de acordo com a NASA. A agência espacial descreve um habitat que inclui uma cúpula e três camadas, a parte externa mais feita de água congelada para ajudar a proteger contra a radiação enquanto também rega a camada de cianobactérias. A camada mais interna seria o micélio, que formaria uma estrutura robusta.

Sem comentários

Com tecnologia do Blogger.